Guerra entre Rússia e Ucrânia tem inflacionando o petróleo.

por: Paulo da Silva, com informações da Folha

A Petrobrás anunciou na manhã desta quinta-feira (10) um mega-aumento nos preços de gasolina, diesel e GLP, o gás de cozinha para as distribuidoras a partir de amanhã, sexta-feira, 11. O preço médio da gasolina passará de R$ 3,25 para R$ 3,86 o litro. Um aumento de 18,77%. O diesel irá de R$ 3,61 a R$ 4,51, alta de 24,9%.

Os valores referem-se ao preço na refinaria. De acordo com a ANP, Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis, a gasolina foi vendida na semana a um preço médio de R$ 6,577 por litro. Com alteração, o preço nas bombas nos postos de todo o país pode passar de R$8 e chegar até R$ 10.

A ação é vista como um recuo do presidente Jair Bolsonaro, diante do “mercado”  e penaliza consumidores brasileiros pela guerra na Ucrânia. Desde o golpe de estado imposto a ex-presidente Dilma Rousseff (PT) em 2016, a Petrobrás está sob comando de acionistas privados.

Com o conflito entre Rússia e Ucrânia, o barril de petróleo ultrapassou a marca de U$$ 130 (R$ 656) nos últimos dias. Em 11 de  janeiro quando a companhia anunciou o último aumento o produto era cotado em U$$ 83 (R$419). O gás de cozinha passará de R$ 3,86 para R$ 4,48 por quilo, um reajuste de 16%.

Em nota, a Petrobrás diz que os valores “refletem parte da elevação dos patamares internacionais de preços do petróleo, impactados pela oferta limitada frente a demanda mundial por energia”.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here