Ministério da Saúde deve anuncia medida nesta terça-feira, além de mutirão para quem estiver com vacinação atrasada.

por:Paulo da Silva, com informações da Folha

O Ministério da Saúde irá reduzir de 6 para 5 meses o intervalo da dose de reforço da vacina contra a covid-19. A decisão será anunciada nesta terça-feira(16). A pasta também fará um evento no sábado (20) para vacinação em massa. A medida visa priorizar as vacinas que estão em atraso.

Desde de setembro, o Ministério indica a vacinação da dose de reforço em pessoas acima de 60 anos, e que tenham tomado as duas doses em até 6 meses, para poder fazer a dose de reforço. Pessoas com comorbidades também tiveram prioridades.

Com a mudança de orientação agora as pessoas podem receber a dose de reforço com até 5 meses que estão dentro do esquema básico. O sistema vale para todas as vacinas; CoronaVac, AstraZeneca, Pfizer. O mesmo vale para Janssen, que administrada em dose única.

Pessoas com alto grau de imunossupressão, nesse caso pode se fazer a terceira dose a partir do 28º dia da 2ª dose.

Para as crianças…

O Governo Federal planeja a vacinação de crianças somente em 2022. Doses da AstraZeneca e Pfizer estão no radar do governo para fazer parte de ciclo vacinal do ano que vem. Para tanto planeja utilizar cerca de 340 milhões de doses, tendo que usar uma sobra de 134,9 milhões que seriam as sobras de doses deste ano.

Sob o comando do presidente Jairo Bolsonaro (sem partido) que continua com discursos contra as vacinas e distorcer dados sobre a segurança e eficácia dos imunizantes.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here