População de Coxim paga caro por ter reelegido para mais um mandato Aluízio São José.

por:Paulo da Silva com a colaboração de KL

Visando enxugar as contas públicas, o prefeito da cidade de Coxim Aluizio São José(PSB), anuncia série de medidas que inclui cortes de gratificações e redução do horário de atuação de seu secretariado.

O ‘fação’ de Aluizio, atingirá serviços básicos para a população, como a Unidades de Saúde que passará a funcionar das 8 às 16 horas. Outro corte, redução de horários e que atingirá  em cheio a população carente são os serviços sociais nos CRAS e CREAS que mantém ativos os programas sociais. Horas extras não serão mais pagas e quem as fizer, será  convertido  em folga.

Não está descartada demissões na prefeitura. Todo o secretariado tocará direto das 7 as 13 horas. 

Com explicação que não convence mais, São José que foi reeleito nas últimas eleições municipais joga a culpa da situação nas quedas dos repasses. A coisa está feia na gestão do prefeito que é criticado duramente na cidade.

Servidores pressionando durante sessão na Câmara

Recentemente servidores ocuparam a Casa de Leis e com faixas e cartazes cobravam os vencimentos atrasados. A pressão aumenta e Aluizio sem saída, demite, realiza cortes e tem na sua cola o Ministério Público que exige solução urgente. Sem prestígio e sem dinheiro, agora a gestão de Aluizio vai mirar em inadimplentes com os cofres municipais. Levantamentos dão conta de que a prefeitura tem R$ 2,8 milhões em dívidas de contribuintes com a prefeitura Coxinense. De fato, quando a incompetência administrativa é medonha todo mundo paga conta.