Ex-prefeita Maura Jajah e emedebistas estão com Júnior Mochi para governo e Wlademir Moka para o senado. William do Banco(PSDB), acompanha candidatura tucana.

O ex-prefeito, Francisco Vanderley Mota(PSB), aderiu ao nome do ex-governador de Mato Grosso do Sul e um dos deputados mais votados do Brasil e agora candidato ao Senado Federal pelo Partido dos Trabalhadores, PT nas eleições de 2018. Em relação a governo, Vanderley sinaliza apoiar a candidatura do juiz Odilon(PDT). Por hora o apoio a Zeca do PT seria uma espécie de cobrança por favores prestados nas duas vezes que Vanderley Mota administrou Pedro Gomes.

Zeca do PT

Em MS ele foi o deputado federal mais votado nas eleições de 2014, onde obteve  160.556 votos. Zeca do PT está na chapa majoritária  e proporcional, nas eleições deste ano em MS. O  PT tem como candidato ao governo, Humberto Amaducci e de vice Luciene Silva.

Nas eleições de 2014, em que disputou a vaga de federal, Zeca começou sua jornada política na cidade Pedrogomense,  quando obteve 245 votos, Antônio Carlos Biffi na época no mesmo partido de Zeca, foi o mais votado, com 1.012 votos. 

E o assunto rende; Vanderley, Maura Jajah e William do Banco.

Com a disputa ganhando corpo a adesão do ex-prefeito Vanderley Mota ao nome de Zeca do PT faz o ex-prefeito retornar as suas origens petistas. Mota ‘executou’ na prefeitura por duas vezes. Ele está agora filiado ao PSB, partido ao qual disputou as últimas eleições municipais e foi “massacrado” nas urnas pela coligação do atual prefeito William do Banco(PSDB) que aderiu, porém sem fazer barulho os nomes tucanos nas pelejas eleitorais de 2018. Sua esposa, Maura Mota ainda tem a filiação petista, mas isso sem fazer barulho. Uma certa timidez que não combina com uma  verdadeira liderança da sigla.

Um registro de quando Vanderley e Maura eram declaradamente petistas. Foto do ano de 2004 quando ele levou vantagem sobre a ex-prefeita Maura Jajah,, ganhado por apenas 5 votos de diferença (2308), Maura Jajah 2.303

 

A filiação é vista apenas como uma estratégia para manter o petismo ativo na cidade e ‘usá-lo’ quando for conveniente. Porém, só ficou ela do clã Vanderley no petismo municipal.

Maura Mota:Só ficou ela no PT

Pois, bem, a  ex-prefeita Maura Jajah(MDB), está com Júnior Mochi para governo e Wlademir Moka para o Senado. Já foi vista perambulando numa caminhada pelo comércio ao lado do marido, o prestigioso Dr. Moisés Jajah Nogueira em declaração de apoio aos nomes emedebistas. Só está faltando agora o mais difícil; convencer o povo.