Presidente do TSE arquivou pedido e escreveu na decisão que situação de Lula é de “inelegibilidade chapada”

R7

O presidente do TSE (Tribunal Superior Eleitoral), ministrou Luiz Fux, rejeitou o pedido de um advogado de Goiás para declarar o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) inelegível para as eleições de outubro antes de eventual registro de candidatura, cujo prazo se encerra em 15 de agosto.

Lula está preso desde 7 de abril
Ernesto Rodrigues/Folhapress – 14.08.2014