Olhar Direto

Um homem, de 46 anos, identificado como Roberto Bernardino da Silva foi morto na noite desta quarta-feira (16), com golpes de foice e enterrado às margens da BR-174 (próximo ao Centro de Detenção Provisória), em Pontes e Lacerda (448 km a Oeste). Um homem confessou a autoria do crime, e disse que a motivação foi banal, que a vítima queria um alimento que era de sua propriedade.

Foto: Divulgação

Segundo informações a Polícia judiciaria Civil, as prisões aconteceram poucas horas após o crime. O corpo da vítima foi encontrado por volta das 18h às margens da BR-174 com lesões provenientes de objeto cortante. Ao lado do corpo foi encontrada uma foice.

Duas pessoas se apresentaram à polícia como comunicantes do crime e que haviam solicitado a presença da Polícia Militar: uma mulher de 37 anos, e seu marido, Silvino da Silva, 33 – que estava com as mãos sujas de sangue.

Encaminhado para a delegacia, em atitude suspeita, o homem apresentava nas vestimentas marcas que poderiam ser sinais de ter arrastado o corpo pelo barranco. Em interrogatório, o conduzido acabou por confessar o crime, disse que a motivação foi banal, que a vítima queria um alimento que era de sua propriedade.

No local do crime havia um buraco cavado e uma enxada. O suspeito declarou que pretendia abrir uma cova e enterrar a vítima, mas depois mudou de ideia e ligou para a polícia dissimulando, tentando se passar por comunicante/testemunha.

O suspeito foi autuado em flagrante por homicídio doloso qualificado por motivo fútil, e ficará à disposição do Judiciário para deliberação futura.

A eventual participação da mulher no crime será apurada em investigação da Polícia Civil de Pontes e Lacerda.