Jakeline também  não poupou na gastança com diárias: 17 mil.

A pasta da secretaria de Turismo e Meio Ambiente, Jakeline Figueiredo fez mais uma gastança com o nosso suado dinheirinho. Ela gastou até agora um total R$ 118.465,15 para a aquisição de lixeiras para o descarte de lixos como as embalagens de vidro, por exemplo. Em cada bairro e em alguns locais no centro tem os galões que em pouco tempo, vão cair no esquecimento e até desuso. E o dinheiro pro ralo. Aja visto, que não teve uma campanha maciça em bairros, escolas, emissoras de rádios, escolas… com o intuito de informar a população sobre a iniciativa da coleta do lixo de forma seletiva.

As lixeiras foram dispensadas em locais estratégicos para receber o descarte. Nenhuma campanha de conscientização nem antes nem depois da gastança, juntamente com a população para entender e também concordar com o projeto da secretaria. Os pedrogomenses certamente desconheciam o valor pago pelas lixeiras, que é algo muito simples para custar os “olhos da cara”. Um galão de metal descartável adaptado que recebeu um pintura e letreiros bonitinhos. Não tem ouro, nem prata, tão pouco bronze, mas pensa num troço caro- os galões.

Jakeline parece subestimar a inteligência dos munícipes. Muitos se espantam com as informações disponibilizadas no Portal da Transparência. Nas prestações de contas a mulher do turismo retirou só em 2021 R$ 17.384,19 em diárias. As gastanças não se limitam ao fato da “pegação” de diárias que o PNEWS divulga aqui- isso enfrentando pressões e até ameaças- mas continuaremos firmes, avante. Os projetos da Jake, como esse dos galões, não passa de algo mirabolante, firula política para projetar imagem nas massas menos esclarecidas, incautas, inocentes, que não enxergam o quadro todo, que não questionam e não suspeitam.

Um registro aqui de Jak que aparece rindo, mostrando todos os dentes da boca. Ao lado do vereador Chiquinho da Vila seu leal defensor na Casa de Leis. Foto: Prefeitura Municipal de Pedro Gomes

O PNEWS expõe aqui e cobra dos vereadores que são representantes do povo. Esses projetos sem objetivo prático, mal feito, mas muito bem pago. E questiona a população: Você acredita mesmo que para adaptar galões de metal, fazer umas pinturas, letras e sinais custaram a bagatela de mais de R$ 100 mil? O PNEWS também não.

E por conta disso, pede providências da vereança pedrogomense que foi eleita para fiscalizar o Erário público. Este noticioso e grande parte da população suspeita que tem angu nesse caroço. Esses gastos, a olhos vistos, não correspondem com o real, tem coisa errada nisso e precisamos que os vereadores nos honrem com seus mandatos, fiscalizem, investiguem, abram até uma Comissão Parlamentar de Inquérito, uma CPI se for o caso. Essa gastança com o dinheiro público tem que parar e já.

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here