Vereadores não vão ousar ir contra os Professores!

por: Paulo da Silva

O prefeito William Fontoura (PP), encaminhou o projeto que concede o reajuste aos Professores da rede municipal de ensino. Pela proposta à gestão oferece apenas 10% de reajuste, dos 33,24% aprovado pelo presidente Jair Bolsonaro (PL).

Hoje (28) o projeto será lido na Casa. Professores prometem marcar presença com faixas e palavras de ordem, exigindo que o prefeito cumpre o reajuste total aprovado pelo Planalto.  A gestão William enfrenta pela primeira vez um embate de peso com uma categoria que tem respaldo em lei, para reajustar seus salários. O índice estabelecido pelo governo federal para o novo piso nacional sobe de R$ 2.886 para R$ 3.845.

Sem Professor, não existira vereador!

Representantes de sindicatos reuniram com o prefeito e confrontaram sua proposta-, de dar somente os 10%. Com dados disponibilizados pelo Portal da Transparência, a prefeitura tem condições de dar o reajuste para os Professores no momento ou negociar o valor até outubro deste ano. William alega não ter condições de manter o valor do piso, e propõe negociar em maio, após aprovação de um novo Plano de Cargos e Carreiras dos Servidores que será enviado à Casa. O sindicato reage pedindo até uma auditoria nas contas públicas e caso não exista recursos, a União ajudaria a prefeitura honrar o piso da categoria.

Alguns pares da Casa de Leis desconhece o que reivindica a categoria dos Professores. Disseram na sessão passada que a iniciativa é do prefeito em estabelecer o percentual do piso a ser pago e que a Câmara não poderia ir contra o executivo. São vereadores que defendem a gestão William na Casa com unhas e dentes, como é o caso do vereador Paulo Marcos de Goes, o Chiquinho da Vila (PDT) e Nicanor Farias (PSDB). O vereador Adaídes Francisco, o Lobinho (PP) está de acordo com a reivindicação dos Professores e só votará um projeto se estiver em sintonia com  a classe. Assim manifesta os vereadores, Anderson Luiz Fontoura, o Fontourinha (PTB), Jairo dos Santos (Patri) e Sandoval de Oliveira (MDB).

O que se lê nas entrelinhas, é que nenhum político que preze a sua biografia entre em confronto com Professores. Com apenas uma fala, os profissionais derrubam os argumentos até agora apresentados, pois são conhecedores de seus direitos e organizados por meio sindical. A conversa começa ou mesmo se encerra com a máxima: O Professor é o pai de todas as outras profissões. Sem o Professor não existe advogado, médico, prefeito, vereador ou mesmo jornalista, mesmo os amadores da Comunicação.

O vereador Mauro Júnior (PSDB) tem tido seu trabalho reconhecido pelos sindicalizados na luta de valorização dos servidores. A própria presidente do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais, Maria José, a Professora Titico, tem elogiado sua postura em defesa do piso. Mauro Júnior também cobra do prefeito William, o Plano de Cargos Carreiras e Salários de todos os servidores.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here