Texto aprovado pelo Congresso prevê mínimo de R$ 4.750 para Enfermeiros com nível superior, R$ 3.325 para Técnicos. 

por: Paulo da Silva, com Cofen

O presidente Jair Bolsonaro (PL) sancionou a lei que fixa o pisos salariais para Enfermeiros Técnicos de Enfermagem, auxiliares e parteiras. O valor de referência é R$ 4.750 para Enfermeiros com nível superior, R$ 3.325 para Técnicos.

A proposta do piso salarial para a categoria só ganhou força após a pandemia da covid-19. O presidente vetou o reajuste anual pela inflação, medida pelo INPC (Índice Nacional de Preços ao Consumidor), valor mínimo a ser pago a essas categorias.

A lei já está em vigor. A partir de agora, os acordos individuais e os acordos, contratos e convenções coletivas firmados pela iniciativa privada deverão respeitar o piso salarial da categoria, sendo considerada ilegal e ilícita a sua desconsideração ou supressão. Nos termos da Emenda Constitucional n.º 124, a União, os Estados, o Distrito Federal e os Municípios terão até o final do atual exercício financeiro para adequar as remunerações e os respectivos planos de carreira.

Em Pedro Gomes, profissionais acompanharam pelas redes sociais e deixaram registrados suas boas expectativas com a aprovação do piso. A luta das 30h ainda é um outro ponto a ser debatido e lutado pela categoria que ainda é prejudicial para os profissionais de acordo com estudos feitos no setor. Fotos foram feitas como um registro deste dia, glorioso para a enfermagem brasileira, que teve o seu reconhecimento mais do que merecido.

Piso da Enfermagem

De autoria do senador Fabiano Contorato (PT-ES) o projeto estabelece salário inicial, em todo o Território Nacional, de R$ 4.750 para Enfermeiros com nível superior, R$ 3.325 para Técnicos. Com a sanção do presidente, fica determinada a União, Estados e Municípios o prazo de até o final deste ano para adequar a remuneração dos cargos e os planos de carreira.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here