Embora Dr. Modesto seja casado com uma dentista na cidade, não fez o revalida, o que elimina suas chances de permanecer no país. Casamento abre possibilidade remota.

por: Paulo da Silva

Na tarde de ontem(20), aconteceu a despedida do médico cubano, Adriam Flores que atendia atendia na Atenção Básica no centro e já está de viagem marcada para Cuba. Com a sua partida, Dr. Modesto Martinez Parada, que realizava atendimentos no bairros foi deslocado para atender no Posto de Saúde Central, ficando portanto,  os bairros desassistidos.

Foto:Cedida ao OPORTALPNEWS

A despedida de Adriam foi marcada pela tristeza e também pelo agradecimento pelo trabalho do profissional na cidade pedrogomense. Sandra Tereza Bedim Garcia, que responde pela pasta da Saúde,  relatou ao OPORTALPNEWS que o profissional declarou que caso a esposa que esteve recentemente na cidade, ainda estivesse no Brasil iria arriscar, pedir asilo.

Foto:Cedida ao OPORTALPNEWS

O cubano passou pelo gabinete do prefeito William do Banco onde agradeceu pela hospitalidade durante sua estadia de mais de um ano, atuando em terras pedrogomenses.

Os dois profissionais cubanos; Dr. Modesto Parada e Adriam Flores, ladeados pela Secretaria de Saúde, Sandra Tereza Bedin Garcia.Foto:Cedida ao OPORTALPNEWS

A situação do médico cubano, Modesto por ser casado com a dentista Wilmarcia Barbosa tem uma remota chance de permanecer no Brasil. Na primeira versão do acordo entre Cuba e Brasil previa que todos os médicos que haviam cumprido 3 anos de missão deveriam voltar para Cuba. Entretanto, uma atualização nas regras feita em 2016 passou a permitir que médicos que constituíram família com brasileiros não precisariam se submeter ao prazo inicial.

Dr. Modesto que atende nos Bairros, sendo clicado no meio das flores. Também deixará o país até o fim do mês.

No caso, do casal, [Wilmarcia e Modesto], o encerramento do convênio, Cuba não apontou exceções dentro da sua convocação de retorno destes profissionais. O casamento, segundo especialistas pode facilitar a obtenção de visto de permanência no Brasil. O presidente eleito Jair Bolsonaro  afirmou que concederá asilo para aqueles que desejarem ficar.

O cubano Modesto embora já tenha três anos na cidade não realizou a revalidação do diploma-a aprovação autoriza seu trabalho no Brasil. Portanto, também terá de deixar o país até o dia 25 de novembro.

Dr. Modesto chegando para atender em uma das unidades dos bairros

Ontem (20), o Governo Federal publicou a abertura do novo edital do programa Mais Médicos no Diário Oficial da União para ocupar as vagas deixadas por médicos cubano. Pedro Gomes já aprece com 2 vagas para serem preenchidas. O OPORTALPNEWS apurou que um médico residente em Coxim já manifestou interesse em atuar na cidade pedrogomense e que as vagas poderão ser preenchidas ainda este ano.