Em vídeo publicado nas redes sociais, Tiago chorou e diz que vai recorrer da decisão.

por:Paulo da Silva

O policial, Tiago Vargas lotado na cidade pedrogomense foi demitido após processo administrativo. A decisão foi publicada no Diário Oficial do Estado, na Sejusp-MS nº 343/2020 e assinada pelo secretario de Estado de Justiça e Segurança Pública, Antônio Carlos Videira.

Registro de Tiago Vargas assim que chegou para atuar em Pedro Gomes

O policial estava em Pedro Gomes e em 2017 publicou várias vídeos criticando o deputado federal Eliseu Dionísio (PSDB). Como retaliação, foi transferido para a cidade de Pedro Gomes.
A decisão ocorre três anos após o episódio e não deduz se a postura de Tiago nas redes sociais tenha sido o principal motivo. Conforme consta na justificativa, o agora ex- investigador teria infringido a Lei Orgânica da Polícia Civil de MS, com “transgressões de natureza grave”.

Tiago, segundo a manifestação teria desobedecido preceitos éticos e atos normativos da corporação e não cumpria o princípio da hierarquia funcional, dentre outros. O inciso XXX do artigo 156 da Lei Orgânica ( simular doença para esquivar-se do cumprimento do dever) e o inciso IX do artigo 172 (ameaça ou ofensa física contra superior hierárquico, funcionário ou particular.

As acusações contra Tiago transformou-se em vários processos disciplinares promovidos na Corregedoria da Polícia Civil.

Tiago em vídeo desabafou e chorou..Pelas redes sociais, Tiago postou um vídeo em que questiona a sua demissão e que se dirige a Capital, Campo Grande onde tentará reverter a sua suspensão. Abençoou o governador e diz que acredita num Deus justo e que não foi sofreu processo por corrupção.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here