O Zé do Mano já é visto em terras pedrogomense e diz ser candidato em 2020.

por:Paulo da Silva

O ex-prefeito José Mendes Fontoura Neto (PTB), o popular Zé do Mano já visto em terras pedrogomenses. Como habitualmente faz em épocas de vislumbre político relembra as curvas sinuosas da Rodovia Lauredano Mendes Fontoura-,215, o acesso da BR 163 a cidade pedrogomense.

Ele voltou

Falando feito uma matraca, o Zé recorre a nostalgia, dos tempos em que ele foi prefeito na cidade. Vendendo a ideia politiquenta de que éramos felizes e não sabíamos. Para tanto, faz de sua página nas redes sociais um mural para relembrar os feitos que ele atribui para si. Algo meio que narcisista, gosta de falar bem de si mesmo. Enaltece suas qualidades e competências. Um mito em torno de si. Exagera seus feitos magnifica o que é apenas suas obrigações políticas. Faz já algum tempo de sua passagem pela prefeitura de Pedro Gomes em duas legislaturas: 1983 a 1988 e 1993 a 1996.

Prédio antigo da prefeitura, onde o Zé do Mano “prefeitou” entre os anos de 1983 a 1988 e 1993 a 1996/Foto cedida aos arquivos do OPORTALPNEWS

De lá para cá, o Zé vem tentando e sem sucesso, voltar a gerir a prefeitura. Entre apoios a ex-prefeito como Vanderley Mota(PT) e até mesmo apoio a quem ele sempre criticou a ex-prefeita Maura Jajah (MDB). Depois de passada a temperatura eleitoral o Zé zarpava de novo para a Capital, Campo Grande.

Nas investidas políticas do Zé teve até a filha como candidata em 2010, com seu patrocínio ele tentou emplacar, Thalita Fontoura (PMN)como deputada estadual. Obteve 426 votos, do montante 346 foram conquistados nas urnas de Pedro Gomes. Portanto, não eleita.

Aqui um registro da filha, Thalita Fontoura então na época candidata a deputada estadual pelo PMN

Nas eleições de 2016, o Zé bem que tentou ser candidato. Ficha-suja, acabou barrado pela Justiça Eleitoral, mas ofereceu a filha em sacrifício político; Thalita do Zé do Mano(PHS) que computou nas urnas apenas, 380 votos.

O Zé chorando feito uma bica d’água em um comício solitário e no chão, em uma residência do bairro Marcelino em setembro de 2016, com a filha Thalita do Zé do Mano, candidata a prefeita.

O Zé em 2018,  nas eleições para governador, adivinhem? Urum-, ele mesmo, o Zé do Mano, pintou por aqui com direito a chapéu cata ovo camisa pano de mesa e aperreou a todos com conversas políticas. Terminou o burburinho político o Zé vazou para a Capital. Por fim, com as eleições de 2020 dando as caras, o Zé vortou, digo, voltou para o velho, judiado, mais querido Amarra Cabelo e, se declara candidato a prefeito. Ufa, fujam para as montanhas!

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here