Segundo o infectologista Julio Croda, a doença entrará numa fase “com períodos sazonais epidêmicos, como já acontece com a gripe e a dengue”

247

O pesquisador da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) e presidente da Sociedade Brasileira de Medicina Tropical (SBMT), infectologista Julio Croda, disse crer que “estamos caminhando para o fim da pandemia”. De acordo com o estudioso, a doença entrará numa fase endêmica, “com períodos sazonais epidêmicos, como já acontece com a gripe e a dengue, por exemplo”.

“Passar da pandemia para a endemia não significa que a gente não vai ter o impacto da covid-19 em termos de hospitalização e óbito. Significa que esse impacto vai ser menor a ponto de não ser necessário medidas restritivas tão radicais e eventualmente até a liberação do uso de máscaras, que é uma medida protetiva individual”, disse o médico em entrevista ao jornal O Globo.

“Esse vírus só vai matar menos se tiver alta cobertura vacinal. As pessoas que morrem, atualmente, fazem parte de três grupos: idosos muito extremos mesmo vacinados, pessoas com muita comorbidade e pessoas não vacinadas. À medida que avançamos na vacinação, a tendência é reduzir essa letalidade. Foi assim com a influenza H1N1, quando surgiu a pandemia em 2009. Partimos de uma letalidade de 6% e isso foi reduzido para 0,1%”, acrescentou.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here