Vereadora gosta de tomar cafezinho na casa do prefeito; proximidade de Vera com Enelto pode desacreditar trabalho da parlamentar. 

por:Paulo da Silva

A vereadora Vera Dantas (DEM) abriu um confronto direto com o vereador Fábio Sinuca (MDB) crítico da gestão Enelto Ramos que é ligado a Vera. A parlamentar tenta de toda forma se contrapor ao discurso de Sinuca e toma as dores do prefeito Enelto quando confrontado pelo vereador da oposição. O discurso de Vera sempre está atrelado ao executivo, ficando claro não ter independência como vereadora.

As intenções de Vera com o mandato de vereadora parecem ser boas para a população sonorense. Mas, só aparentam. Vera enaltece exageradamente Enelto reeleito pelo DEM após ‘trair’ o MDB. Já foi fotografada na cozinha da casa do prefeito tomando café. A leitura que se faz da imagem é que dificilmente uma vereadora que se dá o luxo de ser tão próxima do prefeito de uma cidade, não teria a mesma capacidade de exercer livremente a sua função; a de fiscal do povo, (fiscalizar os atos do próprio Enelto) já que parece tão íntima do gestor que está na mira do Ministério Público por usar do cargo para enaltecer o próprio ego, dando-lhe a áurea de político santificado.

Na cozinha de Enelto, no cafezinho -Imagem:Rede social

Na tribuna da Casa, Vera em vias de perder a compostura e sem qualquer noção da liturgia do cargo, confrontou dias desses seu colega de Plenário, Fábio Sinuca(MDB). Como se tivesse recebido ordem do executivo, a parlamentar com seu jeito “sincerona” cabelo em coque, maquiagem difícil,  blusa de bolinha, fala acaipirada e de dedo em riste, atacou Sinuca por ter dois empregos. Sinuca, antes de ser vereador é servidor público. A vereadora avalia que isso é errado.

Num vídeo divulgado nas redes sociais recentemente,  a parlamentar não cansa de agradecer os votos que teve citando várias localidade e seguimentos que ela diz tê-la apoiada no último pleito. No vídeo, Vera chora de alegria por ter se tornado vereadora, mas não se vê lágrimas. Fala que irá descansar, por esses dias mais o telefone estará ligado. Vera parece querer abraçar o céu e a terra e parece sem noção do que é de fato ser vereadora.

Uma selfi com o “querido prefeito”, Enelto-Imagem Rede social

As diárias da Verinha 

Se tem uma coisa que a vereadora não é nada modesta e nas diárias. Nesse quesito Vera retirou mais do que Fábio. Com seu jeito chorona, coitadinha, de mulher sofrida… a Verinha já pegou em diárias, até agora R$ 5.251,50, segundo os dados do Portal da Transparência. Já Sinuca tem sido mais modesto. A Casa de Leis no passado já esteve na mira do MP por conta dos exageros na liberação das diárias e a promotoria está de olho é bom a Verinha ficar esperta e não extrapolar.

Veja a descrição:

O papel de um vereador (a)

O que se espera de um parlamentar eleito pelo voto popular é  representar os interesses da população perante o poder público. A Vera precisa saber disso. Precisa legislar. Entender de Leis das que regem o poder executivo e legislativo. Temos uma Constituição, tão grande quanto o Brasil; centenas de artigos, parágrafos e alíneas, ou seja uma grande variedade de assuntos que parece muito distante por conta da postura da vereadora na Casa. Não custa fazer uma auto reflexão para acertar o passo. Desacelera. É só um cargo de vereadora e daqui a quatro anos os sonorenses vão ter que escolher novamente. O futuro poderá ser cruel; um revés nas urnas pode ser um tiro fatal no ego.

2 COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here