Emissora de radio de Pedro Gomes, a Nova 94,3 FM do ex-prefeito Vanderley Mota e Maura Mota também foi citada no processo.

Enelto não para de virar notícias policiais. Agora é a vez de seu ex-assessor Elpídio de Souza Filho, mais conhecido na cidade por Junior de Souza. Júnior morreu em dezembro de 2020 por complicações pela covid-19. No despacho do juiz há a suspeita de que Enelto e Souza que era seu assessor pessoal estejam em desvio de recursos públicos com favorecimento eleitoral e pessoal.

Junior de Souza é suspeito de ter recebido ilicitamente recursos para atuar na assessoria de comunicação em favor de Enelto e foi o responsável pela organização da campanha de reeleição de Enelto.

Prefeito em em uma de suas visitas a radio de Pedro Gomes

A radio Nova 94,3 FM de propriedade do ex-prefeito Vanderley Mota e Maura Mota da cidade de Pedro Gomes também é citada no processo por ter recebido supostos valores de uma agência de publicidade de Campo Grande que foi contratada por Enelto e repassava os valores a Júnior de Souza. De acordo com o Portal da Transparência consta que a gestão Enelto possui contratos em que os valores podem chegar a quase R$ 2 milhões. De meio milhão em 2018 para quase R$ 1 milhão em 2020 anual. O contrato continua vigente no ano de 2021.

O PNEWS procurou ouvir o prefeito de Sonora, Enelto Ramos (DEM) que até o momento do fechamento desta matéria não se manifestou. Bem como o ex-prefeito Vanderley Mota proprietário da emissora de radio em Pedro Gomes que também não se manifestou.

O site tem registros em seus arquivos com fotos e vídeos que comprovam as atividades de Junior de Souza para Enelto e irá disponibilizar para a justiça sonorense.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here