Discussão, coquetel molotov e tiros; ação movimentou toda a equipe policial de Sonora. Policial militar é o autor do homicídio.

A morte de Fernando dos Santos Félix 30 anos, foi marcada por ações bem engendradas que mais parece roteiro de filme. Tudo começa por desavenças entre os personagens, sendo que um deles, Sérgio Luiz Rodrigues 59 anos, é policial militar. A princípio, o crime teria ocorrido diante de uma reação a uma tentativa de homicídio ocorrida hora antes contra o sobrinho do autor.

O delegado Murilo Jorge, que está por frente das investigações relatou que a vítima, proprietário da danceteria teria uma desavença antiga com Everson Luiz Rodrigues, 36 anos. Fernando teria ido no endereço de seu desafeto, onde houve uma discussão.

A discussão foi piorando, e Everson teria atirado um coquetel molotov contra Fernando que revidou atirando, mas atingiu somente muro. A polícia foi acionada para verificar o ocorrido e foram até o endereço do proprietário onde também funciona uma danceteria.

Quando os policiais se aproximaram da residência, ouviram vários disparos. Tiveram que se posicionar estrategicamente para responder aos tiros e perceberam que os disparos tinham atingido Fernando. Neste momento os militares avistaram o colega, que seria o autor dos disparos, empreendendo fuga em um veículo de cor prata.

A equipe policial prestou socorro ao dono da danceteria, mas ele não resistiu aos ferimentos. O policial foi indiciado por homicídio qualificado e segue foragido. A expectativa é que ele se entregue nas próximas horas, com a presença de um advogado.

A Polícia Civil esclarece que todos os membros da Polícia Militar, inclusive chefia, estiveram presentes e prestaram apoio preliminar, atendendo prontamente as requisições e contribuindo para as investigações.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here